Total de visualizações de página

terça-feira, 18 de abril de 2017

Vivendo no Limite Financeiro: R$ 300,00 para Passar o Restante do Mês ...

.
.

Bom dia Senhores do Milhão. A Luta Continua!

Bem amigos … Sobrou mês no meu Salário …


As coisas estão indo bem no Plano Independência Financeira.

Descobri que sou um Pai Rico ao ler o livro Pai Rico Pai Pobre, ou pelo menos tenho maior tendência a ser Pai Rico do que Pai Pobre.

Impressionante que apenas eu na Blogosfera Financeira não tinha lido este livro, muito bom por sinal. Indico!

Eu já faço várias coisas apontadas pelo livro, então este é um dos fatores do relativo sucesso que tenho em finanças, mesmo ganhando pouco, com o primeiro salário de R$ 300,00, há 10 anos atrás ...

Já me permito a sonhar ...

“Mês que vem pretendo ficar 1 mês inteiro na Califórnia. Alugarei AIRBNB, levarei uns trocados, farei as compras, alugarei um veículo, e vou dispender o mês inteiro dos rendimentos dos Fundos Imobiliários e das demais receitas para ter esta experiência”.

.
.

Ou ...

“Mês que vem quero ficar 1 mês na Europa. Não alugarei carro, usarei o transporte público. Ficarei 2 semanas na França, 1 semana na Espanha e 1 semana em Portugal”. Talvez visite o amigo e blogueiro Viver de Dividendos na Alemanha, vou de trem bala ou Easy Jet (baixo custo aéreo) ou visite o amigo e blogueiro Conhecimento Financeiro em Portugal.

Mas ...

Voltando a realidade: Isto aí acima é o futuro.

O que precisarei fazer para atingir este objetivo: Continuar aumentando a Renda Passiva através dos Fundos Imobiliários, e a aumentar o Patrimônio com a Construção de Imóveis.

Chegará uma hora onde o patrimônio será tão grande (pra mim), que, bastará investir em Renda Fixa e Fundos Imobiliários que os rendimentos mensais serão mais altos que o que normalmente gasto (Exemplo: Meus sonhados R$ 10.000,00 por mês), e estes serão suficientes para eu viver no Brasil sem ter que ser empregado (poderei ser um atoa, se eu quiser), e claro, permitir o reinvestimento, afinal, o inimigo da aposentadoria precoce se chama Inflação, com o efeito redução do poder de compra.

Por que eu fico escrevendo meus sonhos aqui? Caro amigo (a) leitor (a), eu quero que você se permita a sonhar também.

Sim, é possível.

Mas o caminho é árduo.

E falando sobre caminho árduo, aplicando naturalmente as regras do Pai Rico Pai Pobre, este mês, como descrevi na postagem anterior, por ter aportado de forma significativamente alta, estou quebrado, sem dinheiro, com exatos R$ 345,42 na minha conta bancária e R$ 54,35 na minha carteira.

Como passar o restante do mês com apenas R$ 399,77?

Bom, primeiro duas coisas explicam como cheguei a este valor.

Ontem (17/04), eu fiz um aporte com Dinheiro Novo no total de R$ 140,00. Não deveria ter transferido nada, mas, eu queria comprar duas cotas adicionais de KNCR e transferi o dinheiro sem dó ...

Além disto, ontem, surgiu uma despesa inesperada: Participarei de um encontro entre amigos e amigas, um churrasco num excelente sítio, piscina, e tudo mais, e já tive que pagar antecipadamente R$ 85,00 para minha família ...

Ou seja, só aí eu já consumi do meu orçamento mensal R$ 225,00, que fazem toda a diferença ...

Ontem também enchi o tanque de gasolina do meu veículo, descontando cerca de R$ 135,00 do meu pífio orçamento ...

E foi assim que eu cheguei neste nível: R$ 399,77 para passar o mês!

Eu tenho renda entrando no primeiro dia do próximo mês, a renda do Salário que chegará no dia 05 de Maio.

São 13 dias para manter este valor.

Bom, eu não quero usar Cartão de Crédito, logo, a minha vida se transforma meio que num jogo: Se eu usar o Cartão de Crédito, assumo a minha derrota financeira. Se eu não usar, consegui viver e ser frugal o suficiente para passar o mês e receber renda ... Ou seja, venci!

Claro, a próxima renda que eu receber, basicamente eu vou pagar as contas principais do mês (gosto de pagar tudo que posso já no dia 1º do mês), ficando livre, e o restante eu aporto tudo, 100% quase, esperando as demais rendas que vão entrar em minha conta.

É por isto que eu digo que, tirando meus investimentos, eu vivo como se ganhasse não mais do que um Salário de R$ 2.800,00 ao mês, mesmo obtendo uma renda 4 vezes maior do que isto. Isto é poupar! Isto é usar a inteligência financeira, independente do quanto ganho, poupar é obrigatório.

.
.

Eu nem conto com a renda dos Fundos Imobiliários, que podem ser usadas somente em casos emergenciais.

Bom, qual meu plano para aumentar a minha renda, sabendo que R$ 399,77 não serão suficientes (talvez) para passar o restante do mês?

Bom, uma receita que receberei amanhã, se dois clientes depositarem corretamente conforme combinado, será cerca de R$ 85,00, proveniente da renda dos Projetos Digitais, e isto já vai dar um gás na renda restante na conta bancária.

Com isto, a renda já subirá para quase R$ 485,00. Já é um alívio! Ufa.

Bom, onde mais entrará renda? Fundos Imobiliários!

Tenho um fundo retardatário, que paga aos 48 do segundo tempo: JSRE!

Quando paga? 25/04/2017.

No pior caso, posso contar com R$ 80,00 provenientes do JSRE! Como tenho R$ 18,00 parados na corretora, pagando uns R$ 10,00 de transferência, meu capital seria aumentado em R$ 90,00 praticamente ... Já seria um alívio.

Estou também negociando outra renda que eu receberei mais a frente, de uma de minhas negociações (“trades da vida real”), para ver se consigo antecipar o pagamento para esta semana ou no mais tardar na próxima.

Mas, se eu receber, irá tudo para o aporte, conforme explicitei no tópico anterior. Ou seja, este é um dinheiro que, se eu receber antes do que o combinado, talvez eu utilize no máximo uns R$ 150,00 para manter em conta bancária, e o restante será totalmente investido em Fundos Imobiliários.

Vender Fundos Imobiliários, ou outros ativos que tenho para pagar dívidas, esta fora de cogitação.

No pior caso, eu uso o Cartão de Crédito.

.
.

O legal de viver assim, no limite é que, se alguém chegar para pedir dinheiro emprestado, eu posso falar a verdade e dizer: “Cara, este mês estou numa pindaíba tremenda, eu que estou precisando de um empréstimo”.

Resumo do Post:

Talvez ninguém soubesse do meu modo ‘hard’ de viver a vida, no limite financeiro.

Eu não tenho reserva alguma, se acontecer alguma zebra, eu me viro com cartão de crédito, cheque especial, ou peço meu pai (pagando juros, claro, mesmo ele dizendo que não precisa).

Eu vivo no limite pois toda semana, em geral, tem alguma renda entrando, logo, isto facilita este meu jeito maluco financeiramente de ser.

É quase uma preparação para viver com Salário mínimo, temos que engrandecer as pessoas que conseguem viver em nosso país ganhando tão pouco, sei que deveriam estudar, buscar uma remuneração maior, mas, amigos, nem todo mundo consegue isto.

.
.

Um abraço e até a próxima postagem.


VSD – VIVER SEM DINHEIRO

.
.

44 comentários:

  1. Eu consigo passar até com menos, mas eu uso o cartão de crédito. Deixo no máximo R$300,00 na conta corrente e ainda sobra.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá CI,

      Vou na raça pra não usar cartão de crédito.

      Eu sou favorável a não usar o cartão, pra evitar fazer dívidas futuras, mas, é uma forma de administrar o capital: Aporta-se todo montante, e rola-se a dívida para o futuro sem juros (mês seguinte).

      Eu prefiro pagar primeiro pra depois aportar.

      Abração

      Excluir
    2. VdC eu detesto cartão de crédito. É uma tentação para gastos desnecessários para perder o controle. Só uso cartão quando vou viajar de férias, de 3 em 3 anos, depois cancelo, porque nas férias um cartão de crédito realmente faz falta.

      Excluir
    3. Com certeza Anon.

      Quando você não vê o dinheiro saindo da conta ou ele vivo mesmo na mão, é fácil demais gastar ...

      Eu poderia ir num shopping e gastar 1000 fácil e rápido, por não mexer nos valores agora ... Por isto muita gente se endivida.

      Concordo contigo que usar em férias ajuda muito mesmo.

      Abraçao

      Excluir
  2. Respostas
    1. Vamos ver se consigo ...

      Tenho que gerar renda pra conseguir, 400 é muito pouco, e acabei de pagar mais 100 reais (não esperados, na verdade me esqueci deste boleto ...).

      Agora já são 300 ... Tenho que gerar renda ...

      Abração

      Excluir
  3. Respostas
    1. Já abaixou pra 300 .. Só Jesus pra me salvar kkk.

      Estou bolando planos pra conseguir obter mais renda pra passar o mês.

      O legal é manter a cabeça sempre pensando em novas formas de gerar renda.

      Abração

      Excluir
  4. Que post estranho VdC haha;
    ô amigo, falando assim parece até que você está desempregado, passando fome..

    Para algumas pessoas poupar é um esforço, uma angustia. No seu caso, me corrija se eu estiver errado, parece até que você gosta disso hahaha
    Gosta de "sofrer" ou de passar vontade...

    Mas eu entendo, é como um jogo para você. Uma meta pessoal, quase um desafio talvez?

    É que, sei lá, soou estranho alguém com um patrimônio de R$ 1MM comemorar a entrada de R$ 85 para "passar o mês", né?

    Eu trabalho com fluxo financeiro do Cartão de Crédito. Considerando suas premissas, tenho exatos 43 reais na carteira, 0 na conta corrente, 0 na poupança para passar o mês.

    O Post é estranho, mas eu acho interessante como as outras pessoas lidam com o fluxo de dinheiro! hehehe

    Pai Rico Pai Pobre é um excelente livro, eu o li pela primeira vez em 2009 e mudou minha vida. Seus conceitos simples e de fácil entendimento me fez abrir a cabeça, e desde então, procuro acumular ativos.

    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PJ,

      É verdade. Eu acho legal fazer isto.

      Claro, eu tenho reservas, tenho como sair do problema, digamos assim, mas pensando desta forma eu faço duas coisas interessantes: 1) Me adapto a viver bem com pouco. Eu não sou uma pessoa que costuma sair durante a semana, gosto de sair mais final de semana mesmo, então isto já evita os gastos de 100, 200 reais no meio da semana (tirando gasolina, pão, etc.). 2) Eu coloco a minha cabeça pra pensar em como sair desta situação.

      Sim, você matou o ponto, eu queria mostrar um pouco como lido com meu fluxo de caixa. Eu sempre trabalho na reserva.

      Se eu fosse um carro e a gasolina o dinheiro, eu sempre estaria andando do meio tanque pra baixo, digamos que agora eu esteja já prestes a começar a usar a reserva rs.

      O pai Rico dizia assim, pra pagar os investimentos primeiro, e depois as contas.

      Eu não atraso contas, logo, eu tenho que colocar a cabeça pra pensar em como obter renda neste meio termo.

      Isto é interessante.

      Isto também mostra a importância do dinheiro, não pra buscarmos o dinheiro 100% do tempo, não é isto, mas a importância de saber mantê-lo, pois, precisar de dinheiro e não ter é muito triste.

      Se eu lembrar, criarei outro post com o título como “Um milionário pobre ou pobre milionário”. Eu vivo como se ganhasse 2K mês ... E não vivo mal por isto, vivo até bem, dentro da simplicidade que gosto.

      Abração

      Excluir
    2. VDC, voce com familia vive com 2k mes ?
      Me considero frugal, mas eu e esposa vivemos com 5k mes

      Abraco

      Excluir
    3. Na ponta do lápis devo gastar uns 2,5K no máximo: Contas baixas, moro em imovel proprio, e a família ajuda nas compras e em afazeres domésticos.

      Ainda não tenho filhos, sei que o custo vai duplicar quando tiver o primeiro herdeiro.

      Abração

      Excluir
  5. Concordo com o Pobre Japa, parece um desempregado, mas conhecendo a situação, fica muito claro entender a comemoração pelos R$85 pelo fato de se conquistar a meta estabelecido sem a necessidade de utilizar o cartão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Anon,

      Eu sempre penso e gerar renda extra. Meu blog gera alguma coisa, desta vez não vai me salvar nesta situação, os projetos digitais geram alguma coisa.

      Minha meta diária é: Conseguir ganhar mais dinheiro do que o que gasto.

      O segredo do aumento patrimonial é justamente a poupança, é gastar menos do que se ganha, então, se eu gasto R$ 10,00 na padaria num dia, mas consigo gerar R$ 12,00 de renda extra, é um motivo de comemoração, pois eu paguei meu dia sem precisar usar a renda do salário.

      Dou mais valor ao dinheiro (não compro qualquer coisa, só aquilo que realmente preciso), mas claro, não deixo de viver por isto.

      A palavra certa é equilíbrio.

      Abração

      Excluir
  6. VDC eu costumo passar esse tempo com R$300,00 tranquilo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas usando o cartão de crédito II?

      Normalmente não tenho muitos gastos durante a semana também não, é raro eu sair durante a semana, normalmente vou pra academia, gasto mais com pão, biscoito, bolo, pro café mesmo, e quando tem que comprar alguma coisinha pra casa.

      Minha esposa também ajuda, então é bem difícil surgir algo de maior gasto, salvo quando eu decido ir num restaurante legal pra me dar um mimo.

      Abração

      Excluir
    2. As vezes sem usar o cartão! rsrs Eu e minha esposa conseguimos passar a semana com pouco devido a compra que fazemos no mês. Então por semana é gasto mais com pães e biscoito. Sair é mais para o final de semana e mesmo assim costumamos gastar entre 50 a 100. Dessa forma, conseguimos passar com R$300,00 incluindo combustível!

      Abraços!

      Excluir
    3. Ah entendi! O que pesa mais pra mim é combustível, gosto de ir de carro ao trabalho.

      Durante a semana também, não gasto mais que 10 reais por dia na padaria rs.

      Abração

      Excluir
  7. Lendo esse post de hoje, me lembrei de várias coisas que passo.
    Só consegui realmente aportar, quando comecei a pegar sem dó o valor planejado antes do mê$ começar, assim eu tinha que me virar com o que sobrasse, pois se deixasse o dinheiro lá para depois tirar o do aporte, sempre acabava usando algo que não deveria. Igual a música, dinheiro na mão é vendaval.
    No mais, mesmo parecendo uma vida sofrida, é bem diferente fazer isso porque se quer do que por necessidade. Fazer por opção é bem diferente. Não dá a mesma tristeza que daria se não fosse por opção.
    Por isso, sempre disse a frase. Ganhe igual rico e viva igual pobre. Assim você nunca vai ficar sem dinheiro.
    Lembro também que uma vez li uma pesquisa dizendo que se é mais feliz tendo amigos pobres do que ricos, pois assim você dá mais valor ao que tem, em vez de querer ter coisas que você não pode. Assim você não cai em tentação para comprar coisas que não precisa.
    Mas também tem o lado ruim de ter amigo sem grana, ou melhor, nem digo sem grana, mas amigo olhão. As vezes, dá vontade de conversar com alguém sobre o que se tem investido, falar números, etc, não para se mostrar, mas para conversar mesmo, discutindo que algo foi bom, algo não foi bom, mas tendo amigos olhão é complicado, pois você não pode dar a mínima demonstração de ter algo, que já chegam pedindo dinheiro emprestado. Fico impressionado como são cara de pau. As vezes parece que ficam com raiva de você te algo, sei lá. Mas ninguém vê os sacrifícios que faço. Mas ao mesmo tempo não posso cortar relação com ninguém, pois nunca se sabe o dia de amanhã e é melhor ser vaselina igual o Lula é. Ser amigo de todo mundo, etc. Pelo menos quando eu falo que acho as coisas caras, pois acho mesmo, assim eles já me enxergam com outros olhos. Mas é difícil, pois as vezes você considera o cara seu amigo e quer compartilhar uma felicidade com o cara, tipo contar que se deu bem em algo, ou que comprou algo que desejava faz tempo, mas é melhor não, o olho gordo é forte, parece que o fato de você tem comprado algo que sempre quis abala até a amizade.

    ResponderExcluir
  8. Complementando acima, as vezes fico até com vontade de ter um blog contanto experiências, relatando acontecimentos, etc. Não só blog para ficar contabilizando, mas ia ser muito difícil relatar tudo de forma anônima, pois em muitas experiências teriam que ser citados regiões de imóveis, ramos de atividade, etc. E aí o anonimato correria riscos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Fabio,

      Crie um blog! O que eu não posso falar com amigos eu conto aqui.

      Não preocupo tanto com anonimato, tipo, eu não digo quem eu sou aqui pois não preciso, pra que? O que mudaria? Eu não vendo curso, palestra, nem nada.

      Eu tenho 1 amigo apenas que comentei coisas sobre meu patrimônio, nada mais. Os demais eu nunca deixo saberem o que eu tenho, o que eu faço, apesar de uns serem bem curiosos, eu sempre finjo de bobo e saio fora.

      Eu já fiz investimentos onde fiquei sem dinheiro assim por falta de dinheiro mesmo (gastei tudo), é ruim demais ... Você nem dorme direito. A vida perde o prazer.

      Dívida é algo que nos mata por dentro, sério.

      O melhor é poupar, e viver de forma simples justamente para já estar acostumado e poupar.

      Eu me sinto super confortável sabendo o patrimônio que eu tenho, tipo, é a minha garantia se algo no emprego der errado.

      Hoje sou um pai de família, não tenho filhos, então eu tenho que garantir o sustento da minha casa. Por isto poupo, por isto invisto, pois quero viver tranquilo.

      Muitos colegas passaram mal bocados nesta fase de demissão ... Não se prepararam. Tinham dívidas altas.

      O que eu mais gosto do meu patrimônio é saber que ele já garante a minha vida ... Eu não dependo do trabalho mais, do salário, já consigo viver sem trabalhar, claro, preciso juntar mais, mas esta tranquilidade vale mais do que qualquer coisa.

      Abração

      Excluir
  9. Grande VDC, é uma honra esta aqui.
    Eu sempre digo aos meus amigos que: Pior que não ter dinheiro, é ter dinheiro e não ''poder'' gastar. Você é um cara que poderia muito bem comprar um carrão, andar com roupas de grife, estar viajando na Europa, mas decidiu vencer na vida.
    O PobreJapa falou que era estranho um cara com 1KK de patrimônio estar contando as notas pra sobreviver. Com todo o respeito meu amigo Japa isso não é estranho. O cara mais rico que eu conheci (Tem Ferrari, Jatinho e Helicóptero atualmente) me disse que até fazer o seu PRIMEIRO MILHÃO DE DÓLARES anotava todos os gastos em um caderninho, e vivia no limite! Ou como eu mesmo falo: No modo Extreme!
    Enfim, siga firme e forte. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cara com 1 kk ficar contando moedinhas? Cada sabe da sua vida e não gosto de falar da vida alheia.
      E não incentivo ninguém a gastar à toa ou esbanjar.
      Mas na minha opinião esse comportamento é apenas ou hábito, ou talvez uma especie de vício ou condicionamento. Isso não é necessidade, nem tem ao meu ver explicação racional.
      A pessoa aporta/investe para não ser um escravo do dinheiro/emprego/juros contrários.
      Se mesmo após atingir um bom patamar a pessoa continua na condição de "escravo", ele continua tão ou mais pobre do que na época em que era financeiramente pobre.

      Excluir
    2. Amigos,

      Não se trata de vício! Passo longe do cara pão duro que vive para aportar.

      Eu detesto usar cartão de crédito, posso usar e passo tranquilo o mês, mas, decidi aportar mais este mês e viver com menos. Nada demais.

      Em teoria, algum din din vai entrar e cobrirá esta lacuna, mas, se surgir algo de meu interesse, claro, eu consigo o dinheiro.

      Mas, viver assim facilita demais a poupança.

      É força do hábito mesmo.

      Ainda tenho muito a caminhar pra dizer que sou independente financeiramente, mas ja me encontro numa fase muito tranquila ...

      Este ano troquei de carro (precisava mesmo), e final do ano passado fiz uma excelente viagem.

      Comprei coisas nos EUA ...

      Ou seja, hora de apertar os cintos e voltar a aportar forte.

      Abração

      Excluir
  10. Seu texto é muito interessante mas tem que ser contextualizado por aqueles que não estão habituados. A "prática" de poupar se torna prazerosa quando se tem um objetivo, não se trata de passar fome mas balancear os gastos e traçar um objetivo para si. Eu msm coloco algumas metas meio pesadas e por incrível que pareça sempre alcanço.
    No mais parabéns pela postagem!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu ID,

      É isto mesmo. É uma competição sadia comigo mesmo. Até o momento estou vencendo, mas, teremos aí um final de semana ... Vamos ver como me comportarei.

      Abraçaõ

      Excluir
  11. ja passei por isso tb!!!
    kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  12. Pagar R$ 10,00 para resgatar R$ 90,00 no dia 25!? Sairia mais barato pagar juros do cheque especial nos poucos dias até o salário! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza C!

      Matematicamente falando não faria sentido algum. Até usar o cheque especial sem juros seria mais indicado, mas, o jogo é não ficar no vermelho e nem usar o cartão.

      Abraço

      Excluir
  13. Salve V'C

    Você disse uma coisa que é realmente lamentável, uma pessoa viver com um salário mínimo no Brasil é realmente cabuloso, imagina quem paga aluguel ainda ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Zeus,

      Com certeza. Tem muito "guerreiro" mesmo que consegue sobreviver.

      nem todo mundo consegue mudar de vida, arrumar emprego, pois, quando você tem uma familia pra sustentar, e o dinheiro contado, é impossível arriscar ...

      Muita gente batalhadora que vive de salário minimo.

      Abração

      Excluir
  14. A única vez que peguei um empréstimo foi um CDC de R$100, no caixa eletrônico porque havia aportado tudo no começo do mês e fiquei sem grana.

    Tem que deixar uma graninha extra, principalmente no seu caso, que felizmente já está ganhando bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala CF,

      A família ajuda quando falta mês no salário, mas, ainda não perdi o jogo.

      Eu não tenho colchão de emergência justamente pelo fluxo de caixa semanal, ai consigo absorver gastos inesperados.

      Alguns meses mantenho uns 1000 a mais em conta poupança, mas, ultimamente tenho aportado ate a ultima gota.

      Abração

      Excluir
  15. Fantástico!!! Te invejo pela audácia...
    Só uma curiosidade: como você faz quando acontece um imprevisto? Uma m. muito grande? De onde vc tira?
    Abraço, VdC

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Professor,

      Ainda não tive nada assim, mas, meu fluxo de caixa com rendas é bem interessante, toda semana tem alguma coisa entrando.

      Quando aperta mesmo tenho uma salvação: Meus pais.

      Pego um valor, depois devolvo com uma bonificação maior que a poupança, então fica tudo tranquilo.

      Por isto que não preciso muito de reservas altas.

      Abração

      Excluir
  16. Acho quase tudo perfeito VDC
    Quase tudo porque acho que deveria ter um valor mínimo guardado como colchão de segurança...
    No seu caso, pelo perfil que tens, nem precisava ser muito mas uns 3% do patrimônio em TD Selic já ajudaria e não te penalizaria na chegada à IF, pelo contrário até, em caso de revés

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá GM,

      Sim, uma boa observação.

      É muito raro aparecer alguma despesa inesperada, nem lembro da última pra ser sincero, e todas as minhas compras são planejadas, logo, o colchão de segurança pra mim significa usar meu fluxo de caixa semanal, com rendas extras alem do salário.

      Se apertar muito mesmo, aí a familia dá aquela ajuda pontual rs.

      Abração

      Excluir
  17. Eu aporto 140% do meu salário, todo mês.
    É obvio ululante que eu tenho outras rendas além do salário, mas o que eu quero dizer é que não concordo com as pessoas logo acima que disseram que poupar e viver no modo hard não faz sentido. Eu não sei o dia de amanhã, não sei até quando vou conseguir aportar tão forte, logo, tenho que me preparar agora, pois amanhã meu mundo pode virar de pernas pro ar e eu posso não apenas não ter dinheiro pra aportar, como também posso precisar do dinheiro já aportado.
    Quanto ao discurso carpe diem, acho uma grande besteira a afirmação de que não vale à pena economizar hoje se podemos morrer a qualquer hora. Porra, eu posso morrer daqui 1 minuto mas posso morrer daqui a 50 anos. Prefiro correr o risco de viver 40 anos na bonança a aproveitar 1 ano ao máximo e passar o restante da minha vida na pindaíba.
    Em fim, pobre eu já sou; se meus planos não darem certo, no máximo continuarei na mesma.

    Renato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Renato,

      Também aporto tipo assim: Salário + alguma coisa.

      Eu tambem penso que, a hora de fazer o pé de meia é agora, vejo que a cada ano eu estou mais cansado no trabalho para tarefas técnicas, então quero me aposentar o mais cedo possível.

      Legal sua ideia sobre Carpe Diem. Eu ja aportei mais percentualmente falando (hoje aporto mais pois ganho mais), mas, agora aos 30 eu aporto, mas quero viver mais, tipo, viagens menores, um restaurante bom uma vez no mes, etc.

      Estamos com ideias similares neste ponto.

      Abração

      Excluir
  18. Olá, estou começando agora na blogesfera, poderia me adicionar em sua lista de blogs?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Engenheiro,

      Vou acompanhar suas postagens.

      Basta ir participando aqui que vou adicionando os amigos.

      abração

      Excluir
  19. Adorei o livro pai rico, pai pobre. Posso dizer que ele e do Casais Inteligentes do Cerbasi mudaram a minha vida. Me deram perspectiva e conhecimento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal hein Micro.

      O segundo eu não li, se você disse que é bom, vou encontrar ele pra ler também.

      Abração

      Excluir

Obrigado pela presença! Aprovarei rapidamente seu comentário e responderei brevemente! Grande abraço, VDC - Viver de Construção

Pesquisar no Blog ...

Postagens Populares