Viver de Construção

Blog sobre Investimentos e Tranquilidade Financeira ...

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Fato Relevante: Venda de Imóvel - Kínea Rendimentos Imobiliários (KNRI): Bom ou Ruim?

.
.

Olá a todos, boa tarde.

Comentários da postagem anterior ... Vou respondendo aos poucos, pois praticamente não ligo mais o computador em casa, e tenho dedicado meu tempo ao descanso + academia.

Hoje vou comentar uma notícia, na minha visão, muito boa para os cotistas de KNRI – Kínea Rendimentos Imobiliários!


Abaixo comunicado do FII:

Comunicada a venda do empreendimento denominado “Lavradio”, localizado na Rua Lavradio, nº 132, Centro, na Cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, objeto da matrícula nº 18.696 do 2º Ofício de Registro de Imóveis da Cidade do Rio de Janeiro (“Imóvel”), pelo valor de R$ 174.000.000,00 (cento e setenta e quatro milhões de reais)"

"Em 31 de janeiro de 2018, o ativo representava 9,31% (nove inteiros e trinta e um centésimos por cento) do patrimônio líquido do Fundo."

"Na visão da Kínea Investimentos, gestora do Fundo, a alienação do Imóvel apresenta-se oportuna em razão do valor obtido pela venda - se comparado com transações recentes de prédios comerciais na Cidade do Rio de Janeiro. Importante ressaltar, ainda, que o adquirente é o próprio inquilino do Imóvel, que definiu ser este momento oportuno para a aquisição de sua sede própria, de modo que o insucesso na aquisição do Imóvel poderia acabar por deixá-lo vacante em um momento desafiador de mercado como é o atualmente vivido na região central do Rio de Janeiro.”

Já do lado do inquilino, a notícia da compra na íntegra:

“No dia 22/12, a Administração do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT/RJ) deu um importante passo para garantir uma de suas metas do biênio 2017/2019: a aquisição dos imóveis onde estão situados o Fórum Advogado Eugenio Roberto Haddock Lobo (edifício da Av. Gomes Freire) e o Fórum Juiz Azulino de Andrade (que abriga as Varas do Trabalho de Nova Iguaçu).
A assinatura do contrato de compra e venda com força de escritura pública foi feita pela União Federal na sede da Secretaria do Patrimônio da União (SPU) no Estado do Rio de Janeiro, representada pelo superintendente do Patrimônio Leonardo da Silva Morais, e acompanhada pelo presidente do TRT/RJ, desembargador Fernando Antônio Zorzenon da Silva.
Os recursos usados nessas aquisições são oriundos de um Projeto de Lei do Congresso Nacional aprovado no final do ano passado (nº 26/2017), que abre crédito especial para diversos órgãos, em especial o Regional fluminense.

No mesmo dia, no prédio-sede do Tribunal, o presidente assinou uma manifestação formal de intenção de compra do imóvel onde se situa o Fórum da Rua do Lavradio, aquisição cujos recursos financeiros foram aprovados no âmbito da Lei Orçamentária Anual para o exercício de 2018, sancionada em 2/1. A assinatura da escritura de compra e venda está prevista para ocorrer até o fim do mês de janeiro, assim como a formalização da entrega dos três imóveis pela SPU ao TRT/RJ.

Participaram das assinaturas dos documentos o diretor-geral do TRT/RJ, Flavio Pires Ferreira Clementino, e o diretor da Secretária-geral Judiciária, Fabio Petersen Bittencourt, além de representantes da SPU e dos proprietários dos imóveis.

A aquisição das edificações representa a consecução de um dos compromissos assumidos pelo presidente do TRT/RJ no início do seu mandato, o de reduzir os gastos com alugueis para equilibrar o orçamento do Regional e poder melhor aplicar os recursos na atividade-fim da instituição. A compra desses imóveis permitirá uma economia de aproximadamente R$ 31 milhões, de um total de cerca de R$ 36 milhões gastos anualmente com aluguéis.”

Fonte: Sítio do TRT 1a Região (RJ)


Vamos a alguns dados sobre esta venda:

.
.

Em cerca de 7 anos como donos do imóvel, o lucro da operação foi de 20,8%.

A venda foi realizada pelo montante de R$ 174.000.000,00 (Cento e Setenta e Quatro Milhões de Reais).

Teoricamente com um lucro de R$ 0,90 por cota.

Apesar do anúncio deste montante, o valor real de lucro a ser distribuído seria algo em torno de R$ 2,00.

Minha opinião:

O FII neste caso não teve como negociar ...

Basicamente o inquilino tinha todo o poder de negociação, visto que caso o FII não realizasse a venda seria lógica a compra de outro empreendimento que atendesse ao inquilino, e neste momento ter um empreendimento 100% vago no Rio de Janeiro com tamanha exposição ao FII seria um grave problema.

Achei acertadíssima a venda do Kínea (confio muito na gestão), e agora resta a nós cotistas acompanharmos o que será feito com todo este montante.

Para mim, quanto menor a exposição ao Rio de Janeiro, melhor.

Continuo tranquilo e acompanhando as principais notícias de Kínea.

Um abraço e até a próxima postagem!


VDFI – VIVER DE FUNDOS IMOBILIÁRIOS

.
.

10 comentários:

  1. Farmacêutico Investidor6 de fevereiro de 2018 18:10

    Olá VdC como vai? Tenho o KNRI na minha carteira e concordo com o que você escreveu; imóvel vago no Rio neste momento é bastante arriscado (FAMB que o diga!). O gestor parece bem sensato nesse ponto e vou manter o fundo na minha carteira, mesmo que os próximos proventos se reduzam pela perda na receita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagina Anon, quase 10% do FII vago ... No Rio! Isto sim me deixaria preocupado nele e dependendo eu teria que fechar posiçao.

      Tambem mantenho KNRI com tranquilidade.

      Abraçao

      Excluir
  2. Será que vem renda extra? Estava pensando em me desfazer desse fundo. Vou aguardar hehe

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola II.

      Vem sim, 90 cents por cota.

      O lucro foi maior, mas eles seguraram.

      Abraçao

      Excluir
  3. Eu achei uma excelente notícia também, apesar de o fundo ter vendido o imóvel com um bom desconto em relação ao seu valor de avaliação, foi um bom negócio.

    Além disso, o fundo se livra da bomba Rio de Janeiro e fica com capital para novas oportunidades. Eu confio na Kinea para repor esse imóvel com excelência!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Olá VdC, eu também vejo com bons olhos, principalmente devido a atual situação do Rio. Vamos ver o que estar por vir.

    Abs e sucesso!

    ResponderExcluir
  5. Olá amigo, boa tarde!
    Acompanho o seu blog a um bom tempo e agradeço pelo conteúdo de qualidade que você sempre publica.
    Sou um empregado de uma empresa privada e minha renda liquida mensal é de R$ 5.000,00 e geralmente consigo aportar por volta de R$ 2.000,00
    Possuo atualmente investido em torno de R$ 600 mil, sendo R$ 250 mil no tesouro direto e R$ 350mil em um CDB que me remunera com 99% do CDI em um grande banco.
    Com essa redução na taxa SELIC os ganhos estão cada vez mais reduzidos e estou analisando fazer movimentação deste capital, sei que você não é consultor financeiro e até mesmo por que eu monto a minha linha de raciocínio onde investir, não levando em consideração a consultoria dos gerentes/analistas dos bancos e corretoras, pois eles querem vender produtos que seja rentável para sua instituição.
    Tem algumas variáveis que observo:
    • AÇÕES: Fazer compra de ações o mercado está eufórico, aqui na minha empresa as pessoas só falam nisso e tem muita gente comprando, teve uma que vendeu o carro e comprou tudo em ações, acho que é o efeito manada, logo deve ter uma paulada forte, e além do mais os preços estão muitos altos.

    • CRIPTOMOEDA: Não sou corajoso para entrar nesse ramo

    • RENDA FIXA: Tem a segurança porém cada vez menor a taxa de juros
    Em um ano eleitoral tudo pode acontecer dependendo de quem ganhar as eleições.
    Na sua opinião você acha interessante eu manter as minhas posição atuais, até por que mesmo tem a tabela de imposto de renda progressiva e já estou na menor alíquota (e de certa forma estou capitalizado se precisar vender a qualquer momento não pagarei mais imposto de renda do 15%), porém se eu fazer um novo investimento em CDB ai fico no topo da tabela .
    Seria melhor diversificar em FII, também comprar um pouco de ações?
    Muito grato pela sua opinião

    Grande Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Anon,

      Eu diria que FIIs é um intermediario entre Açoes e Renda Fixa.

      Depende muito do seu perfil e o quanto voce pode "arriscar" este montante tao alto.

      Nao sou muito fã de girar patrimonio, neste momento bons FIIs mesmo voce comprara com yield de 0,5%, estourando 0,6% dependendo da cotaçao, entao calcule se vale a pena migrar da renda fixa pra este tipo.

      Açoes sao longo prazo e sem uma receita mensal certa, como a renda fixa e mesmo os FIIs.

      Se entrar em açoes, nao olhe a questao do preço. A longo prazo o preço seguira o lucro das empresas.

      Talvez voce possa manter como esta e redirecionar novos aportes para açoes ou FIIs.

      Abraçao

      Excluir

Olá caro leitor! Responderei brevemente! Algumas vezes não recebo a notificação de novos comentários em postagens anteriores a 5 dias, caso não veja seu comentário, me avise pela postagem mais recente, tá bom? Um abraço e obrigado! Viver de Construção

Anúncio Google:

Pesquisar no Blog ...

Postagens Populares ...